terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

CAMINHANDO PELA FÉ




LEIA ANTES: PARTE 1: /o-sumico-e-as-dificuldades-na-saude.html

                                      PARTE 2: o-inicio-da-cura.html


Durante a nossa provação com a enfermidade do meu esposo, recebemos muito apoio de nossos familiares, amigos e irmãos na fé.

Muitas orações, muitas mensagens e palavras de encorajamento. Pessoas que vinham nos visitar, nem que fosse para chorar conosco e dizer que ia passar... E realmente choramos muito, mas também nos alegramos em saber que Deus sempre cuidou de nós em todos os detalhes e que não estávamos à nossa própria sorte, vítimas de um acaso do destino.

Muitas vezes, os vizinhos comentavam que ficavam surpreendidos porque mesmo com o Digníssimo na cadeira de rodas e há dias sem sair de casa porque não conseguia descer a escada, nos ouviam cantar e gargalhar nas madrugadas.

E realmente foi assim.

Deus sempre preparou uma fonte no deserto para nós. Mesmo com dores na madrugada, orávamos, cantávamos e contávamos histórias da nossa infância que nos faziam gargalhar e ver que desde criança Deus tem nos moldado e aperfeiçoado para chegar até aqui.

Meu esposo tem histórias lindas e hilárias de sua infância e um dia vai lançar um livro contando. Sei que será um grande sucesso.

Bom, após cremos no que Deus tinha nos falado (último post), o Digníssimo passou a andar de muletas quando tinha que sair de casa para ir ao médico, o que surpreendeu a todos, já que o médico disse que ele nunca mais andaria, pois a paralisia era irreversível.

Dentro de casa eu via ele andar primeiramente apoiando nas paredes e depois sem apoio algum, mas percebia que se ele visse que eu estava olhando, logo se apoiava em algum lugar.

Era o medo. E assim eu entendi a história do cavalo amarrado na cadeira de plástico.

Após 5 meses assim, vi que eu precisava fazer alguma coisa para ajudá-lo a quebrar essa barreira.

Pela fé, marquei sessões de hidroterapia que custavam quase metade do nosso salário mensalmente e disse: você precisa fazer exercícios para fortalecer a perna, já que ficou muitos meses sentado. Com a perna forte você não terá medo de andar.

Nesta época Deus começou a usar pessoas e mostrar em profecias e visões que o Digníssimo andaria em breve.

E assim foi. Já havíamos tentado a hidroterapia anteriormente, quando ele estava na cadeira de rodas, sem sucesso.

Ele passava tão mal, que muitas vezes tivemos que voltar do meio do caminho, já que não suportava a dor no trajeto.

Tentamos, fisioterapia e acupuntura por muito tempo também, sem êxito.

Desta vez, não fomos com fé que a hidroterapia traria o milagre. Cremos que o milagre já tinha acontecido e que ele precisava dar um passo de fé-literalmente.

Ao findar a primeira sessão, a fisioterapeuta disse uma coisa que estava em nosso coração: que ela faria testes, pois achava que ele conseguia andar, mesmo com as dores persistentes, mas que estava com medo de doer mais e por isso não andava!

Assim, ela o colocou para tentar andar sem apoio da muleta, num corredor emborrachado e ficávamos dizendo: vai, você não vai cair.

E então eu vi acontecer: Ele começou a andar meio torto, foi arrumando a coluna e me disse: eu consigo andar!! Meu coração pula de alegria só de lembrar.

Naquele dia ele saiu andando da clínica e a noite fomos fazer uma caminhada no bairro e ele andou lindamente.

Eu nem me lembrava de como ele é alto, pois sempre o via sentado. Também pude relembrar como ele anda lindamente. Esse dia sempre estará marcado em meu coração.

Assim, meu Digníssimo, conta todas as possibilidades voltou a andar sozinho.

E a partir daí as dores melhoraram um pouco e estamos aguardando a cura completa, sabendo que Aquele que começou a boa obra, vai terminar.

Continuamos indo aos médicos e eles levaram um susto e até agora não entenderam o que aconteceu, rsrs. 

Estamos indo somente para cumprir tabela e fazer ressonância de 3 em 3 meses, pois até hoje nenhum remédio fez efeito e pelas mãos dos médicos não houve melhora alguma em quase 5 anos de tratamento.

Meu esposo é o maior presente que recebi nesta vida e ver Deus operando na vida dele é a melhor coisa do mundo.

Contudo, Deus tem feito grandes milagres em minha vida e eu gosto de contar! Por isso eu também canto, pois Deus tem cuidado de mim.
E escrevo para nunca me esquecer de agradecer!


Para ouvir e meditar: MÚSICA: Quem me vê cantando


Nenhum comentário:

Postar um comentário