sexta-feira, 23 de março de 2018

O INÍCIO DA GRAVIDEZ




Descobrimos a gravidez e eu continuei passando muito mal.

Decidimos guardar segredo, pelo menos até a confirmação médica, porque tive medo de contar para as pessoas e depois ser um falso positivo ou algo assim.

O problema é que estava difícil de disfarçar meus sintomas. 
Antes de fazer o teste, minha mãe e depois meu sobrinho adolescente (que é muito meu amigo) me perguntaram se eu estava grávida por me verem passando mal com ânsia o dia todo.

Mas resolvi me resguardar o quanto conseguisse e marquei uma consulta com o ginecologista/obstetra do convênio.

Dia 17/10/2017 fui à consulta médica juntamente com meu Digníssimo que sempre me acompanha e logo o médico fez os cálculos dizendo que, se eu estivesse mesmo grávida, ganharia o bebê no início do mês de junho de 2018.

Foi um pouco assustador, rs.

Peguei a guia para o ultrassom transvaginal e, embora o convênio médico não cobrisse o exame, fui em uma clínica particular e consegui vaga para fazê-lo naquele mesmo dia, no período da tarde.

Enquanto não dava a hora, fomos procurar uma casa para alugar, pois estávamos há bastante tempo planejando isso.

Depois do almoço e de olhar algumas casas, fomos fazer o ultrassom. 

Na sala de espera eu disse para o Digníssimo tudo o que podia dar errado no exame, tipo gravidez tubária, não ouvir o coração do bebê e coisas assim.

Para que ele se preparasse e não se desesperasse.

Entrei na sala com medo, especialmente da médica, pois tenho conhecido muitos médicos estúpidos e ignorantes e estava muito sensível para lidar com isso.

Como podes perceber, eu tenho a tendência de sempre me preparar para o pior, porque se acontecerem coisas boas, saio no lucro.

Mas não sou pessimista, muito pelo contrário. Sempre creio que vai dar certo, mas tenho um "plano b" caso não dê. Acho que é sintoma de ansiedade.

Ao conhecer a médica fui surpreendida, pois ela era gentil e amorosa. Me fez as perguntas de praxe e trocou olhares com a auxiliar quando eu disse que era a primeira gravidez.

Logo eu pensei: é que ela pensa que se eu não estiver grávida de verdade o clima ficará pesado.

Meu Digníssimo foi acomodado em uma poltrona em frente a TV e começamos o exame.


Para ouvir e meditar:

Nenhum comentário:

Postar um comentário